Posts recentes

História ou Lenda

Deixei lá a minha alma!

O ORÇAMENTO PARA GÉNIOS

O PODER DA OPINIÃO

A POBREZA

A ilusão do sonho ...

As Religiões e Deus

O COELHO DA CONSTITUIÇÃO

As Torres Gêmeas

Casa Pia

Arquivos

Abril 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Sábado, 8 de Maio de 2010

A IMAGEM

Olho para o espelho

E fico cheio de pena de mim

Pois este ser que eu vejo

Não o imaginava assim

 

Com a passagem do tempo

Vai embora a emoção

A vida passa tão rápida

quando deixamos de olhar ao espelho entramos noutra dimensão

 

São apenas desabafos de uma vida

De anormais

Que vão arrefecendo o meu ser

Numa vida deprimida sem saber o que fazer

 

Estou vivo

Sou feliz

Por vezes não sei quem sou

Mas sou a imagem de alguem que neste mundo passou

 

Rápida passagem

Dá apenas para absorver

O pouco que a vida é bela

Se a soubermos viver

 

Como não pertenço aqui

Já tenho bilhete comprado

Chegando ao fim do meu tempo

Já tenho o espelho virado para outro lado

 

Mas levo comigo a imagem

Que no espelho reflecti

E ao embarcar na viagem

Guardo um espaçinho para ti

 

Pragana, Luís

Janeiro 2009

 

 

 

 

publicado por Lausinho às 15:28
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

Abril 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Sempre a assapar...

blogs SAPO

subscrever feeds