Posts recentes

História ou Lenda

Deixei lá a minha alma!

O ORÇAMENTO PARA GÉNIOS

O PODER DA OPINIÃO

A POBREZA

A ilusão do sonho ...

As Religiões e Deus

O COELHO DA CONSTITUIÇÃO

As Torres Gêmeas

Casa Pia

Arquivos

Abril 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Terça-feira, 27 de Abril de 2010

O TEMPO SEM TEMPO

O tempo estava a passar

Não sabia o que fazer

Parou para perguntar

Respondi lhe segue em frente e reza

 

Diz me lá tu oh esquerda

Afinal o que se passa

A direita anda louca

À esquerda é uma desgraça

 

O tempo seguiu o caminho

Sem saber o que dizer

Olha vou dar uma volta

Para as pernas puder mexer

 

Enquanto fico calado

Podes voltar a perguntar

Se alguma coisa nova nasceu

Portugal possa orgulhar

 

Olha o meu tempo já era

Hoje já ninguém me liga

Vou dando uns abanões

Mas já não enchem barriga

 

Tributo a Manuel Alegre

 

Tiago Manuel Luís Pragana

26-04-2010

 

 

publicado por Lausinho às 19:02
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

Abril 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Sempre a assapar...

blogs SAPO

subscrever feeds