Posts recentes

História ou Lenda

Deixei lá a minha alma!

O ORÇAMENTO PARA GÉNIOS

O PODER DA OPINIÃO

A POBREZA

A ilusão do sonho ...

As Religiões e Deus

O COELHO DA CONSTITUIÇÃO

As Torres Gêmeas

Casa Pia

Arquivos

Abril 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Segunda-feira, 3 de Novembro de 2008

Como enganei os portugueses

 

COMO ENGANEI OS PORTUGUESES
 
Consegui enganar estes artolas
Estavam muito fragilizados
Precisavam de mudança
E foram mais uma vez enganados
 
Coitados acreditaram em mim
Foi o seu maior pecado
Pouco a pouco tirei-lhes os direitos
E já estão quase depenados
 
Com promessas de trabalho
Que o meu governo impingiu
Consegui a maior taxa de desemprego
Como neste país nunca se viu
 
Milhares de empresas deram à sola
Novos empregos não foram lançados
O povão está miserável
Sente-se agora aldrabado
 
Mas tudo consegui subir
Até o desemprego aumentou
As bombas de combustível estão paradas
O pobre povo não aguentou
 
Tudo não passou de um engano
Com o meu palavreado os ludibriou
À três anos que ando a saca-los
No país só o capital sobrou
 
Mas agora arranjei maneira de com o resto acabar
Aos que não conseguem pagar vão ser ajudados
Assim os bancos que os depenaram
Ficam-lhes com as casas e passam a desalojados
 
Até as pequenas empresas
Que este país têm aguentado
Arranjei maneira de serem contempladas
Mas quando derem conta já está tudo acabado
 
E assim enganei o zé povo
Não passo pois de um charlatão
As promessas valem o que valem mas que culpa tenho eu
Se este povo vive numa ilusão
 
Luís Pragana
03-11-2008
 
publicado por Lausinho às 11:48
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

Abril 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Sempre a assapar...

blogs SAPO

subscrever feeds