Posts recentes

História ou Lenda

Deixei lá a minha alma!

O ORÇAMENTO PARA GÉNIOS

O PODER DA OPINIÃO

A POBREZA

A ilusão do sonho ...

As Religiões e Deus

O COELHO DA CONSTITUIÇÃO

As Torres Gêmeas

Casa Pia

Arquivos

Abril 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Terça-feira, 29 de Julho de 2008

Palavras saltando

 

PALAVRAS SALTANDO
 
O poeta é como um livro
Com as páginas abertas ao vento
Vão soltando poesia
Saltando a todo o momento
 
Escrevendo a cantar
Há música nas palavras
É a poesia a chorar
São lágrimas salgadas
 
Tudo soa a poesia
São palavras melancólicas
São já frases coloridas
Tocando guitarra, piano ou harmónicas
 
Já são velhas as palavras
Serão peças de museu
Mas vão-se rejuvenescendo
Estão sempre no apogeu
 
Milhões de palavras escritas
É a poesia da história
Uma poesia erudita
Será sempre a nossa memória
 
Palavras são como os bombons
Adoçam quem as escreve
Vale a pena absorver
Vão derretendo como a neve
 
Será que isto é poesia?
Ou apenas palavras saltando
De uma mente em evolução
Vasculhando até quando?
 
Luís Pragana
29-07-2008
 
 
publicado por Lausinho às 16:42
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

Abril 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Sempre a assapar...

blogs SAPO

subscrever feeds