Posts recentes

História ou Lenda

Deixei lá a minha alma!

O ORÇAMENTO PARA GÉNIOS

O PODER DA OPINIÃO

A POBREZA

A ilusão do sonho ...

As Religiões e Deus

O COELHO DA CONSTITUIÇÃO

As Torres Gêmeas

Casa Pia

Arquivos

Abril 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Quarta-feira, 4 de Junho de 2008

João Braz

 

JOÃO BRAZ
 
Junto à capitania
Em pé de livro na mão
O poeta João Braz
Na cidade de Portimão
 
Ali no lugar onde está
Tem sido bombardeado
É o urinol dos canídeos
Devia estar mais elevado
 
Nesta margem ribeirinha
Aqui junto ao rio Arade
Ao porem ali o poeta
Fizeram-lhe uma maldade
 
Não conheço a sua história
Sei que foi um homem letrado
Olho para ele quando passo
Sente-se ali despernado
 
Não tratem mal a cultura
João Braz é património desta cidade
Faz parte da história da terra
Deve ser tratado com dignidade
 
Luís Pragana
04-06-2008
 
 
publicado por Lausinho às 10:36
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

Abril 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Sempre a assapar...

blogs SAPO

subscrever feeds