Posts recentes

História ou Lenda

Deixei lá a minha alma!

O ORÇAMENTO PARA GÉNIOS

O PODER DA OPINIÃO

A POBREZA

A ilusão do sonho ...

As Religiões e Deus

O COELHO DA CONSTITUIÇÃO

As Torres Gêmeas

Casa Pia

Arquivos

Abril 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Quarta-feira, 4 de Junho de 2008

A culpa é do nevoeiro

A CULPA É DO NEVOEIRO

 
 
Assim não chegamos lá
Para que servem as comissões
Os marmanjos da autoridade da concorrência
Vieram defender os vilões
 
Mais uma vez dinheiro gastaram
Afinal para dizer o quê?
Deitaram-nos serradura para os olhos
Pensam que o povo não vê
 
Mais um atestado de burrice
É assim que o nosso governo nos vê
O porquê deste relatório
Foi feito afinal para quê?
 
Chamava-se Sebastião o inspector
E no nevoeiro se perdeu
Não encontrou a cartelização
Só que o país não compreendeu
 
Estava um nevoeiro cerrado
Será praga sebastional
Um não encontrou os cartéis das gasolinas
E o outro perdeu Portugal
 
Só pode ser anedota
A autoridade da concorrência não percebeu
Que as gasolineiras com esta cartelização
O país empobreceu
 
Até mesmo no nevoeiro
Nessa estranha escuridão
Um simples cidadão encontrava
Esta estranha cartelização
 
Luís Pragana
04-06-2008
 
 
 
 
publicado por Lausinho às 10:35
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

Abril 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Sempre a assapar...

blogs SAPO

subscrever feeds