Posts recentes

História ou Lenda

Deixei lá a minha alma!

O ORÇAMENTO PARA GÉNIOS

O PODER DA OPINIÃO

A POBREZA

A ilusão do sonho ...

As Religiões e Deus

O COELHO DA CONSTITUIÇÃO

As Torres Gêmeas

Casa Pia

Arquivos

Abril 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Quinta-feira, 24 de Abril de 2008

Abril, 34

ABRIL, 34
 
Gritou-se liberdade, liberdade
Nesse mês de Abril de 74 aconteceu
Explodiu a multidão em alegria
E este povo oprimido agradeceu
 
O tempo passou a correr
Abril tem andado disperso
Confuso e adormecido
Ansiando pelo seu regresso
 
Porque Abril continua vivo
Muitos bem tentaram enterrá-lo
Mas o seu espírito está vivo
Era preciso reactivá-lo
 
Sem Abril nem sequer
Poderia estas simples palavras escrever
Darei sempre vivas à liberdade
Enquanto me deixarem fazer
 
 
Viva o 25 De Abril
A liberdade é termos capacidade de aceitarmos
que todos têm direito a serem diferentes
 
Luís Pragana
24-04-2008
publicado por Lausinho às 16:17
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

Abril 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Sempre a assapar...

blogs SAPO

subscrever feeds