Posts recentes

História ou Lenda

Deixei lá a minha alma!

O ORÇAMENTO PARA GÉNIOS

O PODER DA OPINIÃO

A POBREZA

A ilusão do sonho ...

As Religiões e Deus

O COELHO DA CONSTITUIÇÃO

As Torres Gêmeas

Casa Pia

Arquivos

Abril 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Segunda-feira, 19 de Novembro de 2007

A impunidade à portuguesa

A IMPUNIDADE À PORTUGUESA
 
Neste país está instalada
E o povo acomodado
Deixámo-nos adormecer
Por isso estamos neste estado
 
Como é que saímos daqui?
O Zé povinho está hipnotizado
Se tardar a despertar
Ficará endrominado
 
Vejam só em Felgueiras a santinha
Goza de impunidade
Até já arranjou maneira
De sacar mais algum à edilidade
 
Esta santa padroeira
E os seus discípulos amestrados
Enganam constantemente os munícipes
Que lhes estão a pagar os ordenados
 
Como os santos só recebem
Mesmo roubando são perdoados
Assim é nesta paróquia
Onde a autarquia vai pagar aos advogados
 
Mas note-se
Que não faz nada ilegal
Está na lei da autarquia
E ninguém a pode julgar mal
 
Esta santa malabarista já provou
Que o dinheiro da autarquia sabe manobrar
E sabida como é
Continua o Zé povinho endrominar
 
Luís Pragana
14-11-2007
 
 
 
 
publicado por Lausinho às 10:09
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

Abril 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
blogs SAPO

subscrever feeds