Posts recentes

História ou Lenda

Deixei lá a minha alma!

O ORÇAMENTO PARA GÉNIOS

O PODER DA OPINIÃO

A POBREZA

A ilusão do sonho ...

As Religiões e Deus

O COELHO DA CONSTITUIÇÃO

As Torres Gêmeas

Casa Pia

Arquivos

Abril 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Sábado, 12 de Junho de 2010

A NOSSA EQUIPA NO MUNDIAL

Partiram cheios de esperança

Buscam a sorte para os ajudar

É preciso agarra-la com garra

A nossa selecção foi para ganhar

 

Temos um bom maestro

Já tem prática e lugar

Deco é o sr que comanda

A selecção e jovem vem para lutar

 

O professor está confiante

E isso é muito importante

Transmitir a confiança à equipa

Agarrar a bola com paixão

 

Só precisamos de um tempo

De uma uníca oportunidade

São jovens mentalizados

Portugal vence na originalidade

 

Força rapazes!!

Este dia está a chegar

Vão ter que sofrer

Para a taça agarrar

 

Força Portugal desta vez é que vai ser!!!

 

Boa sorte

 

Luís Pragana

06-06-2010

 

publicado por Lausinho às 12:39
link do post | comentar | favorito

O caos

São 600 mil os desempregados

Mas os nºs não estão certos

A confusão vai se alastrar

Será bom andar de olhos abertos

 

Quem tem dinheiro vive bem

Será bom que comece a olhar

A situação degradou se

Comecem se a preocupar

 

A situação de muitos familiares

Algum tempo foi detiorando

Já não pagam rendas e sem trabalho

Aguentarão até quando

 

Quando eram só os pobres tradicionais

Com qualquer promessa os calavam

Mas agora é uma classe que estava habituada a outros voos

E ter até as suas mordomias quando o trabalho acabavam

 

Estes não se vão calar

E quando o subsídio acabar

Quietos não vão ficar

Vão de certeza revoltar

 

E vão até aonde o desespero os levar

Pudendo começar a matar

Roubar para alimentar a família

Para ter um modo de a sustentar

 

O medo já faz parte do quotidiano dos nossos dias

 

Luís Pragana

19-01-2010

 

publicado por Lausinho às 12:30
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

O medalhado

Grande honra para o sr Lopes

Pelos serviços prestados

Hoje recebeu uma medalha

é mais um a pertencer aos falhados

 

Neste país é assim

Todos os causadores da destruição

No final são galardoados

Pelo estado em que deixaram a nação

 

Só gostava de saber o porque??

Qual o mérito deste sr? o que fez?

Para o bem estar do povo português

 

Neste paraíso medalhado

Onde a competência é louvada

Como pode o Zé Pouvinho

aguentar esta chachada

 

Agora que todos os seguidores

Do sr Presidente já foram galardoados

Portugal precisava de um milagre

Que os levasse a todos para outro lado

 

O país ficava mais limpo

Estamos todos amargurados

Até o nosso presidente

já escolheu o seu lado

 

Luís Pragana

19-01-2010

 

publicado por Lausinho às 12:22
link do post | comentar | favorito

Paixão pelos livros

Cedo muito cedo

Sempre tive livros

Gostava de olhar para eles

Desfolhá-los pareciam vivos

 

Porque é que eu gosto tanto

Dos livros desfolhear

Como se comesse as palavras

Para as frases saborear

 

Vou as livrarias, abro os livros

Leio os prefácios e a introdução

Ando algum tempo a magericar

mas acabo sempre por comprar é uma sedução

 

É rodeado de livros que me sinto bem

Parece não ter explicação

Mas sei que o meu dinheirito

Vai para esta minha paixão

 

Gosto do cheiro das vibrações

Alguns chamam me atenção

Vou embusca de certos titúlos

Acabo por comprar outro sem qualquer razão

 

Se fosse um homem endinheirado

Já todos tinha segregado

Assim fico com alguns

Que acabam por na estante ficar sossegado

 

Nada se compara ao prazer

De ler um livro e entrar na história

Entranhando no paladar

que depois guardo na memória

 

Luís Pragana

29/12/09

 

 

 

publicado por Lausinho às 12:13
link do post | comentar | favorito

Reformas de miséria

Trsiteza, olhos húmidos

Pele enrugada e tez norena

São os nossos reformados

Olho para eles e sinto pena

 

São aos milhares

Esta é a realidade do país

Ser velho é um problema

Não se passa de um infeliz

 

Oh vergonha das vergonhas

Deixa a velhice descansada

Se nada puderes fazer

Esta gente está desgraçada

 

As pessoas vivem até tarde

Dão conta como andaram enganadas

Uma vida de trabalho duro

Recebem reformas que não dão para nada

 

É muito melhor não chegar a velho

Para não dar trabalho a ninguém

Sem saúde e sem dinheiro

Não valem um vintém

 

Mas alguns chegam a velhos

Com reformas abastadas

Têm uma velhice sem problemas

Só que a maioria da mixordia está tramada

 

Se tem dinheiro e saúde

E não incomoda ninguém

Até os filhos os amam

Pelo dinheiro que ai vem

 

Mas se for um doente e teso

A velhice será uma praga

Os familiares alguns ainda ajudam

Outros há que dizem têm a vida estragada

 

No tempo que eu cresci

Os velhos não estorvavam

Eram tratados com carinho

Porque para os jovens eram sábios

 

E não tinham reforma

O pouco que havia era repartido por todos

A vida também era diferente

Faziam parte de um todo

 

Era outro tempo

As mulheres só trabalhavam em casa

Morria se muito mais jovem

E os poucos velhos ficavam em casa

 

Aos 50 anos já se era velho

Vi muita gente partir

Hoje vive se mais tempo

Só que o tempo não pára de fugir

 

Respeito muito os idosos

Pois viveram num tempo

A vida passa a correr

Tratam nos pois como criminosos

 

O país devia ter vergonha

Por todos que o ajudaram a sobreviver

Deviam sentir uma mágoa

Porque amanhã também vêm cá ter

 

Luís Pragana

04/08/09

 

 

publicado por Lausinho às 11:58
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

Abril 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Sempre a assapar...

blogs SAPO

subscrever feeds