Posts recentes

História ou Lenda

Deixei lá a minha alma!

O ORÇAMENTO PARA GÉNIOS

O PODER DA OPINIÃO

A POBREZA

A ilusão do sonho ...

As Religiões e Deus

O COELHO DA CONSTITUIÇÃO

As Torres Gêmeas

Casa Pia

Arquivos

Abril 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Sexta-feira, 27 de Julho de 2007

ANTÍDOTO ANTI-CORRUPÇÃO

 
 
 
 
ANTÍDOTO ANTI-CORRUPÇÃO
 
A corrupção está no auge
A política está desacreditada
No trabalho é o que se vê
A miséria está instalada
 
Justiça só à paulada
Porque nos tribunais não dá
Para se resolver os problemas
É muito melhor uma pá
 
A máquina das finanças
Só os pelintras lá vão parar
Os que desviam milhões
Não os conseguem apanhar
 
Para a pildra vão os drogados
Os assassinos andam soltos
Os violadores e os vigaristas
Andam eles bem montados
 
Mas agora felizmente
Já temos um Rafael Garçon à portuguesa
A equipa da Dr. Maria José Morgado
Já colocou os corruptos à defesa
 
No dia que começarem
Nas cadeias a entrar
Os burlões deste país
As cadeias não vão chegar
 
Espero que não perca a coragem
E que muitos consiga julgar
Porque estamos fartos de inocentes
E o Zé Povinho está-se a passar
 
Chegou a hora de apanhar
Tanto anjinho inocente
No céu já não há lugar
Onde meter tanto crente
 
Como é que nestes anos todos
Nenhum corrupto foi julgado
Sempre por falta de provas
E o processo acaba sempre arquivado
 
Agora por fim
Chegou o remédio para a corrupção
A Doutora já o está a receitar
É um antídoto milagroso
Para com esta infecção acabar
 
Esperemos que o antídoto resulte
Que seja bastante eficaz
E que arrase esta doença
Que agarra até o mais capaz
 
Luís Pragana
27-07-2007
 
 
 
publicado por Lausinho às 15:33
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 26 de Julho de 2007

ESTÁ NA MODA SER OBJECTOR

ESTÁ NA MODA SER OBJECTOR
 
 
Na Madeira o presidente da Região Autónoma faz objecção a uma lei da República.
Quando não lhe interessa objecta.
O presidente do PSD também deve ser objector porque ninguém o ouviu falar em relação à objecção do presidente da Madeira.
Também o presidente do CDS deve ser objector porque também ninguém o ouviu falar sobre este assunto da Região Autónoma relativa a uma lei da República
Os Bancos também já fazem objecção à lei do arredondamento dos juros às empresas.
Os médicos são objectores ao aborto no Público. Farão objecção na privada?
Os portugueses já objectores ao dinheiro, não o conseguem segurar.
Continuam a fazer objecções ao trabalho cada vez mais difícil de arranjar.
Porque cada vez os objectores são mais pois trabalho não há.
Os eleitores começaram a ser objectores aos partidos e já deixaram de votar.
Os partidos não se estão a dar bem com tanto objector.
Os políticos já há muito tempo são objectores à verdade.
Os portugueses estão fartos de tanta demagogia.
Só já falta os portugueses serem objectores à nacionalidade.
Um dia vamos acordar e chegaremos à conclusão que vale a pena objectar contra qualquer decisão que este governo nos quiser fazer acatar.
Só agora começo a compreender o medo que os portugueses começam a ter em se exprimir. Devem ter objecção de consciência, ou o fantasma do passado começou a emergir.
 
Luís Pragana
26-07-2007
 
 
 
publicado por Lausinho às 11:15
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 20 de Julho de 2007

O NOBEL CHONÉ

O NOBEL CHONÉ
 
 
Então não é que o nosso Nobel
Anda a ficar passado?
Com a ausência prolongada em Espanha
Já sonha com Portugal anexado
 
Deve apanhar muito sol
Ou algum vírus o veio contagiar
Sonha com as autonomias espanholas
Mas não nos queira comparar
 
Não nos venha confundir
Portugal é uma nação
É um velho pais cansado
Mas vive na ilusão
 
O nosso prémio Nobel
Como português culto que é
Levou alguma pancada
Ou está a ficar choné
 
É um grande português
Vamos sempre admirar
Já tem falhas de memória
Ou noutro país estará a pensar
 
 
Luís Pragana
20-07-2007
publicado por Lausinho às 15:51
link do post | comentar | favorito

A ESTRELINHA DA SORTE

A ESTRELINHA DA SORTE
 
 
Onde estas que te não vejo
Andas muito distraída
Vê se te viras para mim
Não me compliques a vida
 
Há muito tento encontrar-te
Perdi-me no caminho
Mas um dia vou achar-te
E sonhar um bocadinho
 
Estou cansado e desiludido
Estive quase a conseguir
Mas peguei-te mal na ponta
E mais uma vez te vi fugir
 
És esguia e escorregadia
Não és fácil de alcançar
Estou cansado e sem paciência
Jamais te irei apanhar
 
Um dia talvez quem sabe
Te deixes agarrar por mim
Em ti possa tocar
E dizer até que enfim
 
Luís Pragana
20-07-2007
 
publicado por Lausinho às 15:50
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 16 de Julho de 2007

AS NOVAS FREGUESIAS DE LISBOA

AS NOVAS FREGUESIAS DE LISBOA
 
O homem forte do PS
Sempre venceu as eleições
Mas vai ter de governar
Com os mesmos figurões
 
Carmona lá entrou
Já tem tacho assegurado
O Ruben já é da casa
Com a Roseta a seu lado
 
O Sá Fernandes lá continua
Os lisboetas deixaram-no ficar
Sem emprego fica o Telmo
Quem as paredes irá limpar?
 
Negro ficou o Negrão
Pensava ser ele a Câmara a governar
Ficou-se pela vereação
Vai levar tempo a aclarar
 
Graças às novas freguesias
Para dar à festa outra dimensão
Trouxeram gentes novas
Do Teixoso, Marco de Canaveses e Famalicão
 
 
Luís Pragana
16-07-2007
 
publicado por Lausinho às 17:51
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim

Abril 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

Sempre a assapar...

blogs SAPO

subscrever feeds